.

.

Sono é Vida!

Total de visualizações de página

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Diga NÃO ao RONCO!


A Odontologia do Sono trata dos Distúrbios Respiratórios do Sono e melhora a respiração.


Raio X - Telerradiografia de perfil para análise das vias aéreas superiores.

De acordo com o último levantamento epidemiológico realizado no Brasil, cerca de 33% da população sofre com os distúrbios do sono. A maioria dos casos permanece sem diagnóstico e, portanto, sem tratamento adequado o que contribui para o aumento alarmante de outras doenças crônicas como o diabetes tipo 2, a hipertensão arterial, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e acidentes de trânsito causados por condutores sonolentos. O impacto econômico da apneia não tratada envolve bilhões de dólares por ano.

Os dentistas especializados em Sono desenvolvem um trabalho vital para conscientizar a população sobre a importância do sono reparador para a qualidade de vida e também para não negligenciar o ronco. Por meio de orientações para modificar hábitos relativos ao sono associado ao tratamento com aparelhos bucais de avanço mandibular os dentistas controlam a doença que já adquiriu status de problema de saúde pública no país.

A American Academy of Sleep Medicine, principal entidade mundial em Sono, recomenda os aparelhos bucais como terapia de escolha para o tratamento do bruxismo, do ronco primário, apneia leve e moderada e também para indivíduos com apneia grave que não se adaptaram ao CPAP.

O que é Apneia do Sono?

A apneia do sono é o estágio mais avançado em relação ao ronco em que a passagem do ar na garganta está totalmente obstruída e, portanto, há interrupção da respiração. Cada episódio de apneia tem duração mínima de 10 segundos e de acordo com a gravidade pode chegar a 1 minuto e meio e ocorrer diversas vezes ao longo da noite. Esses episódios são capazes de fragmentar o sono e diminuir a oxigenação sanguínea dos tecidos do corpo provocando ou agravando diversos males à saúde. Quando não tratada esses problemas podem acarretar aumento da pressão arterial, arritmias, infarto e derrame. Indivíduos com distúrbios respiratórios do sono além de terem a qualidade de vida seriamente comprometida, têm 3 vezes mais chances de enfartarem e aumentam em 7 vezes o risco de se envolverem em acidentes graves de trânsito e de trabalho do que as pessoas sem esses problemas.

Como o aparelho bucal pode tratar os distúrbios do sono e melhorar a respiração?

O ronco e a apneia do sono podem ser tratados com Dentista Especialista em Sono. O tratamento com Aparelho Bucal (AB) se caracteriza por ser um método não-invasivo cujo objetivo é promover um leve avanço da mandíbula para ampliar a passagem de ar na garganta e desta forma melhorar a respiração e evitar os ruídos indesejados durante a noite e principalmente os episódios de interrupção da respiração enquanto a pessoa dorme.  >>>>> Veja como funciona.

Embora NÃO EXISTA CURA DEFINITIVA para o ronco e apneia do sono, o aparelho bucal de avanço mandibular é capaz de evitar o colapso da garganta por manter as vias respiratórias livres durante o sono, ou seja, o aparelho provoca uma modificação temporária (durante o sono) na anatomia da região da garganta e desta forma consegue evitar os roncos e controlar as apneias com sucesso e, por consequência, melhorar a qualidade de vida.

• Assista aos vídeos explicativos no canal do Dr. Fausto ITO no YouTube:

http://www.youtube.com/watch?v=efsf50gb2W0


http://roncoeapneiadosono.blogspot.com.br/search?updated-max=2012-03-04T23:09:00-03:00&max-results=7

Distúrbios do sono em crianças

Imagem relacionada

São diversas condições agudas ou crônicas, temporárias ou permanentes que podem afetar o sono desta faixa etária. 
Algumas condições são manifestações fisiológicas normais relacionadas ao processo de amadurecimento das vias cerebrais. 
As condições normais devem ser diferenciadas das patologias ou condições anormais que afetam esta faixa etária e que,  se não tratadas, podem prejudicar o desenvolvimento adequado da criança.

Causas

São várias as condições que podem causar distúrbios do sono na criança. Veremos abaixo três condições comuns: 

 As Parassonias e a Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono da Criança ou da Infância (SAHOS).

Na infância a síndrome é um pouco diferente daquela que ocorre no adulto. Geralmente o pico de incidência deste problema é por volta dos 3 a 6 anos de idade, e ele geralmente é provocado pela hipertrofia adenoamigdaliana (aumento dos tecidos que compõem as adenóides e amígdalas da garganta).
Esta hipertrofia pode levar a uma obstrução das vias aéreas superiores podendo causar o ronco e/ou paradas respiratória de pelo menos 10 segundos de duração, o que caracteriza uma apneia.

Apnéia/ Hipopnéia do Sono (SAHOS).

O ronco é o ruído que é produzido pela passagem do ar através da via aérea estreita causando vibração dos tecidos moles da orofaringe. 
A apneia é a interrupção da passagem do ar pelas vias aéreas e a hipopnéia é a passagem reduzida do ar pelas vias aéreas estreitadas. 
A redução do fluxo de ar pode causar uma deficiência na oxigenação do sangue e dos tecidos do organismo.
Esta condição precisa ser reconhecida e tratada, pois pode trazer consequências sérias para o desenvolvimento da criança como alterações faciais e dificuldade de aprendizagem, entre outros problemas.

                                                              Parassonias

São distúrbios geralmente benignos, associados ao crescimento e desenvolvimento e que tendem a desaparecer com o passar da idade. Parecem ser causadas por um despertar incompleto e podem ocorrer durante o sono não REM e o sono REM. Abaixo citaremos alguns tipos de parassonias que acontecem no sono não REM (geralmente na primeira metade da noite):
ü Despertar confusional: Acontece em bebês e se manifesta por movimentos de se debater associado a choro inconsolável. A intervenção dos pais na tentativa de interromper o processo pode fazer com que este se prolongue e a criança pode demorar para retomar o sono.
ü Sonambulismo: É o caso da criança que senta na cama, levanta, anda pelo quarto ou pela casa enquanto está dormindo. O sonambulismo geralmente não está associado aos sonhos, pois acontece na fase do sono não-REM.
ü Sonilóquio: É o ato de falar enquanto está dormindo, geralmente também não está associado aos sonhos, porque ocorre durante o sono não-REM
ü Terror noturno: Ocorre principalmente em meninos. A crise inicia-se por um grito, seguida de movimento de levantar e pedir socorro. A criança parece terrivelmente assustada, mas geralmente volta a dormir e não lembra do ocorrido.


Outros tipos de parassonias acontecem no sono REM (geralmente na segunda metade da noite):

ü Pesadelos: Geralmente a criança acorda assustada, ansiosa e pode lembrar de parte do conteúdo dos sonhos.
ü Distúrbio Comportamental do sono REM: É pouco frequente na criança, sendo mais comum em pessoas de idade mais avançada. Caracterizam-se por movimentação durante o sono, que geralmente representa o que o indivíduo está sonhando. No adulto pode se caracterizar por episódios de agitação durante o sono (se a pessoa sonha que está lutando pode agredir quem está do lado ou mesmo se machucar). Este distúrbio pode necessitar de medicação específica.
                                           

                                                           Sintomas

Na Síndrome da Apnéia/Hipopnéia da criança os sintomas noturnos são respiração bucal, ronco, dificuldade para respirar, pausas respiratórias, sono agitado e sudorese profusa. 
Os sintomas diurnos incluem obstrução nasal, respiração pela boca, distúrbios de comportamento (hiperatividade, agitação, falta de atenção), dificuldade de aprendizado e sonolência diurna excessiva.
As parassonias se manifestam com sono agitado, pesadelos, falar dormindo, andar dormindo, acordar confuso. 

Diagnóstico

O diagnóstico etiológico é realizado através da análise conjunta da história clínica, exame físico e da polissonografia (quando necessária). 
Alguns casos podem precisar da complementação da avaliação otorrinolaringológica, exames laboratoriais.
                                                       
Tratamento

Algumas condições como a maioria das Parassonias são benignas e resolvem espontaneamente com o tempo. 
A Síndrome de Apnéia/Hipopnéia da criança requer avaliação otorrinolaringológica para identificação da causa e tratamento específico (em alguns casos pode necessitar de cirurgia). 




http://www.polisono.com.br/disturbios-sono/disturbios-sono-criancas.asp

Imagem: google pesquisas


domingo, 4 de junho de 2017

Insônia infantil





A partir dos 5 anos, a insônia atinge cerca de 14% das crianças não importando o sexo. O problema se caracteriza pela dificuldade da criança adormecer sozinha ou conseguir voltar a dormir uma vez que tenha acordado. Soma-se a isto os despertares noturnos com visita à cama dos pais com a exigência de dormir com eles. Geralmente as crianças se queixam de medos noturnos como sombras, fantasmas e monstros, mas na realidade trata-se de uma insegurança com relação aos seus hábitos de sono.

   O padrão de sono das crianças costuma ser bastante variável. À medida que ela cresce esse padrão se modifica e se torna cada vez mais parecido com o dos adultos. Para crianças, dormir cerca de 10 horas por noite é diretamente favorável para o desenvolvimento físico e mental e para a manutenção da saúde. A duração e a qualidade do sono sofrem influência do ambiente e, principalmente, do estilo de vida da família. Orientações por meio de Higiene do Sono com acompanhamento profissional e conscientização dos pais tornam-se fundamentais para corrigir hábitos inadequados com relação ao sono, à alimentação, ao estresse e a ausência dos próprios pais devido às jornadas de trabalho.

Muitas consequências podem ocorrer como:

   As noites mal dormidas ocasionadas pela insônia contribuem para o rompimento do ritmo biológico e pode trazer sérias consequências para as crianças e os adolescentes como ganho acentuado de peso, alterações de humor e comportamento, indisposição para a prática de esportes, queda do nível de atenção e concentração, dificuldade na habilidade de aprender além da sonolência excessiva durante o dia que pode ser confundida com preguiça.

  As situações de estresse familiar e sobrecarga devido às atividades extra-curriculares tem total impacto nas condições de sono das crianças podendo ocasionar Bruxismo (ranger dos dentes) e insônia. Entre outras causas, estão a permissividade dos pais e as horas gastas em frente a TV e o computador. Existem evidências de que perder o sono durante a infância pode levar à hiperatividade e a falta de atenção, sintomas do TDAH (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade). A situação é pior entre os que têm aparelho de TV ou computador no quarto. (...)



* Por Fausto Ito e Andreia Calçada.

http://roncoeapneiadosono.blogspot.com.br/2012/03/insonia-infantil.html

Referência: Revista Psique, Março/2012. Ano VI, n. 75, p. 20-21.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Máscara para CPAP

 


   O tratamento com CPAP para a Apnéia do Sono tem proporcionado resultados eficientes e benéficos para pessoas com esse problema.

   Durante o sono, os músculos do corpo relaxam, assim também ocorre com os músculos da garganta. Nesta situação eles tendem a tocar uns nos outros bloqueando a passagem de ar. Usando equipamentos como o CPAP que envia ar pressurizado para dentro das vias respiratórias o processo de respiração é mantido.

  Adquirir um CPAP e começar a usá-lo sem orientação especializada pode fazer com que o tratamento não seja eficaz.

   Existem restrições e diretrizes que devem ser seguidas, uma delas é a escolha da máscara ideal. Existem diversos tipos de máscaras especialmente criadas para ajudar os usuários.

   Podemos dividir em dois grupos: máscara facial e máscara nasal, e dentro de cada grupo estão as variedade de modelos.




    As máscaras faciais encontradas hoje no mercado de fisioterapia respiratória são mais confortáveis, mesmo cobrindo parte do rosto.
    As empresas fabricantes avaliam e analisam diversos pontos para trazer conforto e eficácia em seus produtos.
   Até mesmo um travesseiro foi desenvolvido para garantir uma boa noite de sono sem interrupções.
   Uma alternativa para quem não se adapta a máscara facial é a máscara nasal.
  Com a mesma preocupação de bem estar, foi projetada para garantir a qualidade do tratamento enviando ar apenas através das vias nasais.


http://physicalcaresaude.blogspot.com.br/2011/11/mascara-para-cpap.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...